Minha primeira vez..

Por muitos anos eu sonhava com a América do Sul e a oportunidade de apresentar as minhas interpretações musicais nesse continente. Essa terra muito distante me atraiu e me fascinou desde criança. Celebrava minhas viagens artísticas nos diferentes continentes, aguardando este sonho acontecer.  O destino, decidiu realizar tão esperada aventura  no final de 2014, e o primeiro  país  que me convidou-, foi o Brasil. Durante a estadia de duas semanas  realizei cinco  recitais de piano e dois  masterclass em duas  universidades. A organização desta turneê não seria possível sem a ajuda do Consulado Geral da Polônia em Curitiba, da Casa Sanguszko de Cultura Polonesa em São Paulo, da Sra Ludmila Pawlowski de Florianópolis e da Universidade de Silésia, em Katowice.

Foi um tempo especial: um grande público, a atmosfera mágica dos concertos (cada um terminava com ovações em pé, o que é muito comovente para o artista), perfeita organização, muitas experiências e impressões ....

Em Porto Alegre conheci  o Departamento de Música da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Durante masterclass 5 alunos se apresentaram com as músicas de Haydn, Chopin, Liszt e A. Scriabin. As aulas foram muito proveitosas, interessantes e bem recebidas pelos participantes. A sala do concerto á noite estava lotada, e a atmosfera muito quente.

O próximo lugar que visitei foi Campos do Jordão. Fiquei hospedado em uma área montanhosa, em uma casa no haras ,,Polana”, em meio à vegetação deslumbrante. Fui  inspirado pela calma, ar puro, natureza extraordinária e sem precedentes (!) beija-flores ... O concerto na AMECampos foi especial em termos de atmosfera – numa pequena sala, foi possível estabelecer contato muito próximo com as pessoa da plateia. Campos do Jordão em si; me impressionou muito. Eu me senti um pouco como na Europa, nos Alpes. A arquitetura e atmosfera semelhante de uma cidade de montanha.

Outro ponto do passeio foi Curitiba - a maior concentração da comunidade polonesa no Brasil. A cidade está cheia de jardins e espaço verdes. Eu tive sorte com o tempo - dois dias ensolarados e quentes. O concerto foi realizado em Capela de Santa Maria - uma bela sala de concerto, que fora uma capela. 


Depois de Curitiba, chegou a hora de um show em São Paulo - Teatro Sergio Cardoso. Grande concerto anunciado com um pôster de seis pés ... - eu não havia tido ainda um anuncio tão grande..  em qualquer outra sala de concertos em que toquei!  A cidade em si foi um pouco esmagadora no  seu tamanho, mas não me assustou. Eu estive já em lugares semelhantes: Xangai, Nova Iorque, Singapura, Seul .... Com a ajuda do seu Grzegorz Mielec, da Casa Sanguszko, consegui  ver as principais atrações da metrópole, acompanhei um pouco o ritmo da cidade e olhei para ela do alto, de um dos edifícios do centro com a vista panorâmica.(Edifício Itália)

O último ponto da viagem foi o Florianópolis. Ilha mágica que combina o charme do oceano com as montanhas altas. Um lugar pitoresco com uma atmosfera mágica e clima tropical. Gostaria de ter tido mais tempo para descanso - porque é um lugar perfeito. Durante a minha estadia em Florianópolis  cuidaram de mim Ludmila Pawlowska, o marido Frederico e seus amigos, Pedro e Talita. Na Universidade Federal de Santa Catarina dei masterclasses (para três estudantes selecionados) foi também minha ultima apresentação  nesta viagem.

Eu nunca vou esquecer a minha primeira visita à América do Sul! O Brasil me recebeu maravilhosamente - me inspirei de mais, “me deu asas”  e super--motivou para continuar a trabalhar com minha arte. Reação do público, emoção, e os comentários e críticas após os concertos fortaleceram a minha fé no sentido da arte ( o que eu faço ), mostrando seu lugar insubstituível no coração dos pessoas. Estou muito feliz de ter a possibilidade de, com minhas próprias interpretações de Chopin, Paderewski, Szymanowski e Kilar, dar ao público brasileiro e polonês (comunidade polonesa) tanta alegria e emoção. Brazylio -- até logo!

 

Grzegorz Niemczuk