8 de março

Feliz Dia das Mulheres

Kristian Lupa

Convidamos a todos.

Independência da Polônia 99 anos

Quando depois de 123 anos de ocupação a Polônia recuperou sua independência
em 11 de novembro de 1918, sentia-se o clima de euforia nas ruas das
cidades polonesas. Neste dia a Alemanha assinou o armistício e o Conselho de Regência
da Polônia entregou a Józef Piłsudski o poder civil e militar.

A recuperação da independência em 1918 foi possível graças à persistência e sacrifícios da parte ativa da população polonesa, que durante os tempos de ocupação transmitiu às novas gerações de poloneses o amor e a conservação da língua e cultura polonesa nacional. A primeira grande guerra trouxe também as favoráveis circunstâncias internacionais, nas quais os ocupantes da Polônia tornaram-se adversários. Os iluministas representantes da cultura polonesa contribuíram de modo significante na luta pela independência, por exemplo, o pianista e compositor Ignacy Jan Paderewski negociava com os políticos ocidentais o apoio para a causa polonesa. Em resultado destes esforços, o Presidente dos Estados Unidos, Woodrow Wilson, reconheceu a reconstrução da Polônia soberana como uma das condições importantes para manter a paz duradora na Europa.

O mês de novembro de 1918 marcou o início da reconstrução da Polônia independente, da luta pelas suas fronteiras e pelo reconhecimento internacional. O fim da primeira guerra mundial não significou ainda a paz para os poloneses: os conflitos com os países vizinhos e a guerra com a Rússia Bolschevica nos anos 1919-1920 exigiram muitos sacrifícios em prol da pátria recém-recuperada. Apesar das dificuldades externas causadas por mais que 120 anos de ocupação estrangeira, os poloneses construíram com êxito um novo e moderno país. Infelizmente, a explosão da segunda guerra mundial em 1939 anulou, por quase meio século, o sonho da liberdade.

O Dia da Independência é comemorado desde 1920, e foi reconhecido como Data Nacional em 1937. Proibida durante a ocupação nazista e nos tempos do regime comunista, voltou a ser celebrada no ano de 1989. As comemorações do Dia da Independência são celebradas anualmente na Praça J. Pilsudski em Varsóvia, com a participação das mais altas autoridades, assim como nos tempos da II República (antes de 1939).

Recital Grzegorz Niemczuk SESC

Casa Sanguszko Convida

Cantores Poloneses

Casa Sanguszko Convida

1 setembro 1939

1 setembro...

 

 

fot: internet

A Invasão da Polônia foi o evento que determinou o início da Segunda Guerra Mundial.

A Invasão da Polônia pelos alemães  ocorreu no dia primeiro de setembro de 1939. A operação, também chamada de Operação Fall Weiss, teve início logo nas primeiras horas da madrugada quando um encouraçado alemão abriu fogo contra as guarnições polonesas. Poucas horas depois, tropas alemãs  já avançavam pelo território polonês pelo Norte e pelo Sul.

O exército alemão, Wehrmacht, utilizou suas melhores unidades para invadir a Polônia. Utilizando a tática da Guerra Relâmpago, os alemães atacaram com 630 mil soldados pelo Norte e mais 886 mil soldados pelo Sul. Os 559 batalhões de infantaria que a Alemanha possuía rapidamente quebraram as linhas de defesa dos poloneses e iniciaram o cerco à capital já no dia 10 de setembro. Para piorar, os soviéticos atacaram com mais 800 mil soldados.

A Polônia possuía 376 batalhões de infantaria e aproximadamente 950 mil soldados. Os poloneses poderiam espalhar as forças pela fronteira com a Alemanha e recuar até o rio Vístula para estabelecer a linha defensiva ou montar a defesa diretamente na linha do rio. O general polonês Rydz-Smigly  escolheu começar pelas fronteiras, mas o exército não foi capaz de barrar os esforços de invasão dos nazistas, assim como a dos soviéticos.

Rapidamente os poloneses foram cercados nas cidades e o território foi completamente dominado no dia 6 de outubro de 1939, causando a fuga dos governantes para a Inglaterra.

15 de Agosto

Dia 15 de agosto e feriado na Polônia

Na Polônia  Dia do Exército é um feriado nacional para comemorar a vitória polonesa na batalha de Varsóvia em 1920., travada dentro da guerra polaco-bolchevique. Esta festa introduzida pela Lei do Parlamento polaco em 30 de Julho de 1992. É um dia de folga do trabalho.

15 de agosto na Igreja Católica é um feriado muito importante comemoração da Assunção da Bem-Aventurada Virgem Maria. De acordo com o cânone da fé KK Maria, mãe de Jesus estava no fim da vida terrena levado para o Céu, corpo e alma. Na Polónia e em muitos países europeus para honrar a Virgem Maria escolhida como padroeira da terra e vegetação.

UM DIA ESPECIAL..

Um dia especial, em data especial

O dia 1 de agosto é comemorado na Polônia com muitas solenidades. Nós, aqui no Brasil, também não passamos em branco!

Com a presença da participante do Levante de Varsóvia de 1944, Sra. Janina Szczepanska Wscieklica, depositamos flores, participamos de uma missa, e tivemos o grande prazer de assistir ao coral polonês da cidade de Plock - "Pueri et Puellae Cantores Plocenses" - que se apresentou na igreja de São Bento, no Morumbi, e no colégio Santo Américo, convidados pelo movimento PAX.

Vale lembrar que a delegação do PAX esteve no ano passado em Cracóvia, participando das Jornadas Mundiais da Juventude, com o apoio da Casa Sanguszko de Cultura Polonesa.

Uma bela comemoração!

Traços de gente

Traços de Gente

Projeto realizado entre a Polônia e o Brasil, se encerra com projeção de filme, conversa com o fotógrafo Cristiano Mascaro, artista de multimídia Sławomir Rumiak e curador Stephan Stroux e lançamento de livro.

O fotógrafo brasileiro Cristiano Mascaro e o artista visual polonês Sławomir Rumiak,a convite do Instituto Adam Mickiewicz, atuando sob a marca Culture.pl, participaram do programaTraços de Gente, no qual cada um viajou ao país do outro para descobrir a Polônia e o Brasil sob uma perspectiva estrangeira.  O resultado desta experiência artística iniciada em 2013 está registrado em filme e publicação que serão lançados no Instituto Tomie Ohtake, dia 9 de maio, com a presença dos dois artistas e do alemão Stephan Stroux, curador e idealizador do projeto. O lançamento conta com o apoio da Casa Sanguszko de Cultura Polonesa.

Domingo Sala Sao Paulo

A Orquestra Jovem do Estado se apresenta na Sala São Paulo, no dia 7 de maio, às 16h. Sob regência do maestro convidado Michał Klauza, o grupo recebe a solista Agata Szymczewska Violinist para executar repertório polonês, com obras de Andrzej Panufnik, Szymanowski, Mieczysław Weinberg e Wojciech Kilar. 

Klauza é diretor artístico da Orquestra Sinfônica da Rádio Polonesa e, desde 2015, também ocupa o cargo de regente convidado do Teatro Bolshoi, de Moscou. 

Agata pertence ao estreito círculo dos mais destacados violinistas poloneses de reconhecimento internacional. Desde que recebeu a medalha de ouro na Competição Internacional de Violino Wieniawski, em Poznán, ela tem se apresentado com regularidade pela Europa, Ásia e Américas. Desde 2014, Agata lidera o renomado Quarteto Szymanowski, um dos melhores quartetos de cordas do mundo.O concerto integra a parceria firmada entre a Santa Marcelina Cultura e o Instituto Adam Mickiewicz / Culture.pl, da Polônia.

Sub-categorias