Resultados das eleições

Os poloneses  foram às urnas este domingo e deram uma vitória esmagadora ao partido nacionalista Lei e Justiça, muitas vezes comparado ao Fidesz do primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orbán.

A grande derrotada foi a Plataforma Cívica, de centro-direita, que liderou o país durante oito anos de forte crescimento económico, mas que acabou por ser penalizada devido a um escândalo que provocou demissões no Governo e à percepção de que o sucesso económico do país não chegou ao bolso da maioria dos cidadãos.

De acordo com os números avançados logo após o encerramento das urnas, o Lei e Justiça obteve 39,1% contra 23,4% da Plataforma Cívica – nenhum partido de esquerda teve votos suficientes para entrar no Parlamento. Com estes resultados, os nacionalistas eurocépticos poderão governar sozinhos, com 242 deputados num Parlamento com 460 lugares.

Eleições na Polônia dia 25

Eleições 2015

Os polacos vão votar, no dia 25 de outubro, para eleger 460 deputados e 100 senadores. Depois do triunfo, nas presidenciais de maio, do candidato do partido Lei e Justiça (PiS), Andrzej Duda, as sondagens prometem a vitória aos conservadores, mas sem lhes garantir maioria absoluta.

Os grandes adversários deste sufrágio são o PiS e o Plataforma Cívica (PO), os dois maiores partidos políticos do país, ambos herdeiros do “Solidariedade”, o movimento político de oposição ao comunismo.

O que é que está em jogo?

O PO, no poder desde há oito anos, está desgatado e desmoralizado depois da derrota do seu candidato, Bronislaw Komorowski, nas presidenciais. Os ventos parecem soprar a favor dos conservadores, e depois de perder o presidente os liberais do PO pode estar à beira de perder o poder legislativo.

Sem ser contrário à presença do país na união Europeia, o PiS acusa os liberais de demasiada cedência a Bruxelas e a Moscovo, mantendo um discurso que apela ao reforço da soberania nacional. Os políticos do PO respondem acusando o PiS de populismo.

How does Poland’s electoral system work?

Na Polónia, os assentos na câmara baixa do parlamento são conquistados segundo um sistema proporcional, pelos partidos que alcançam pelo menos 5% dos votos. As coligações têm de atingir pelo menos 8%.

Existem na Polónia 41 distritos eleitorais, cada um com direito a entre sete e 19 lugares, segundo a sua dimensão.

Os 100 membros do senado são eleitos em sufrágio direto. Os assentos são distribuídos, desde 2011, de acordo com o sistema de voto majoritário.

Rainha da Polonia

Dia de festa 26 de agosto..

A Senhora Negra, (Matka Boska Czestochowska) foi pintada por São Lucas, o Evangelista,:e foi ao pintar o quadro, que Maria disse a ele sobre a vida do Jesus, que mais tarde foi incorporado ao seu evangelho. A proxima vez que ouvimos falar sobre a pintura foi em 326 D.C quando Santa Helena em Jerusalem deu um quadro ao seu filho Constantine que tinha construído um santuário em Constantinopol. A pintura foi conservada por outras pessoas ate 1382 quamdo invasores tataros atacaram a fortaleza do Principe Ladislau onde a pintura estava localizadca. Uma seta dos tártaros atingiu a garganta de Nossa Senhora. O príncipe transferiu a pintura para a igreja de Czestochowa na Polonia.

Em 1430, a igreja foi invadida e um saqueador atingiu a pintura duas vezes com a espada, não consegiu a terceira, ele caiu no chão e morreu..

Em 1655 um pequeno grupo de defensores poloneses foi capaz de expulsar um exercito muito maior de ivasores suecos do santuário. No ano seguinte, a Santissima Virgem foi aclamada Rainha da Polonia pelo Rei Casimir.

Máquina Tadeusz Kantor

Convidamos a todos !!!

Presidente Andrzej Duda

Polonia,hoje, dia 6 de agosto, Andrzej Duda tomo posse da presidencia do país.  Após a ceremonia, Duda fez um discurso aos poloneses , em que ele confirmou de fazer todo o esforço para cumprir as promessas dadas durante a campanha presidencial.

 

fot: internte

Homenagem a "Dona Janka"

Capelania Polonesa, domingo dia 2 de agosto, estamos lembrando dos heróis do Levante de Varsóvia, com grande honra homenageamos "Dona Janka" (Janina Wscieklica) Unica Ex-combatente viva, na América do sul, Após a missa tivemos almoço polonês, com bigos e pierogi. Assistimos interessante apresentação sobre o Levante e segunda gerra mundial.

 

Levante de Warszawa

A Revolta, Levante ou Insurreição de Varsóvia (em polaco Powstanie warszawskie) foi uma luta armada durante a Segunda Guerra Mundial na qual o Armia Krajowa (Exército Clandestino Polaco) tentou libertar Varsóvia do controle da Alemanha Nazi.

Teve início em 1 de agosto de 1944, às 17 horas, como parte de uma revolta nacional, a "Operação Tempestade", e deveria durar apenas alguns dias, até que o Exército Soviético chegasse à cidade. O avanço soviético no entanto foi interrompido, mas a resistência polaca continuou por 63 dias, até sua rendição às forças alemãs em 2 de outubro.

Inicialmente os polacos isolaram áreas substanciais da cidade, mas os soviéticos não se aproximaram de suas cercanias até meados de setembro. Em seu interior, uma luta aguerrida entre alemães e polacos continuava. Em 16 de setembro, as forças soviéticas conquistaram território a poucos metros das posições polacas nas margens do Rio Vístula, não avançando mais durante o restante da duração da Revolta. Isso levou a acusações de que o líder soviético Josef Stalin esperava pelo fracasso da insurreição para que pudesse assim ocupar a Polônia de forma incontestável.

Embora o número exato de baixas permaneça desconhecido, estima-se que aproximadamente 16,000 integrantes da resistência polaca foram mortos e 6,000 gravemente feridos. Entre 150,000 e 200,000 civis morreram, a maioria vítima de massacres conduzidos por tropas do Eixo. As perdas alemãs totalizaram aproximadamente 16,000 soldados mortos e 9,000 feridos. Durante o combate urbano, perto de 25% dos prédios de Varsóvia foram destruídos. Após a rendição das forças polacas, as tropas alemãs destruíram sistematicamente, quarteirão a quarteirão, 35% da cidade. Juntamente com os danos provocados pela Invasão da Polônia em 1939 e o Levante do Gueto de Varsóvia em 1943, mais de 85% da cidade estava destruída em 1945, quando os soviéticos finalmente ultrapassaram suas fronteiras.

Covidamos para participar da missa na Capelania Polonesa, as 11 horas  dia 2 de agosto. Após a missa havera almoço polones, e homenagem a Dona Janka Wscieklica,  participante do Levante de Varsovia. 

 Rua Três Rios, 75 - Bairro Bom Retiro

Noite Swietojanska

Noc Swietojanska

A Noite de Kupała, chamada também de “sobótka” é uma antiquissima tradição de todos os povos eslavos relacionada com o solstício de verão e comemorada durante a noite mais curta do ano, ou seja de 21 a 22 de junho. É a festa do fogo, água, sol e lua, prosperidade, fertilidade, alegria e amor, que acontece nas terras habitadas por povos eslavos, mas também outros povos bálticos, germânicos e celtas. São acesas fogueiras por cima das quais as pessoas pulam para, simbolicamente, limpar e proteger de todo mal e toda desgraça. São feitas diversas brincadeiras e adivinhações. As moças fazem grinaldas com velas acesas que são colocadas nos rios. Se a grinalda for pescada por um garoto, significa que ela casará logo; se continuar flutuando – ela casará mas depois de um longo tempo; se a grinalda afundar, queimar ou atolar entre os juncos – o mais provável é que não conseguirá casar.
Em muitas regiões acreditava-se que, no período desde o equinócio da primavera até o solstício de verão, não era recomendado tomar banho em rios, córregos e lagos durante o dia. Já o banho tomado após o anoitecer ou antes do nascer do sol, curava diversos males, pois estava sob a influência mágica da lua.
As comemorações da Noite de Kupała começavam com o ascender do fogo ritualístico. Num lugar específico era enfiado no chão um pino de bétula e em cima dele era colocada uma roda de freixo com os raios embrulhados com palha besuntada de alcatrão. A roda era girada com tanta força, que pela fricção acabava ardendo. Então a roda era retirada e levada até as pilhas de madeira preparadas esperando para serem acesas.
Antigamente, os casamentos eram arranjados pelos mais velhos das famílias. A única maneira de conseguir um noivo que não fosse imposto, era na Noite de Kupała. As moças faziam grinaldas com flores e ervas de poderes mágicos e enfiavam nelas tochas acesas. Numa cerimônia com cantos e danças entregavam as grinaldas às ondas dos rios e dos córregos. Mais abaixo aguardavam os garotos que esforçavam-se para pegar as grinaldas. Quem conseguisse, voltava e ia até o grupo de moças para identificar a dona. Os casais, unidos desta forma, podiam ficar juntos sem temer estar ofendendo as tradições.
Era nessa noite também que os jovens procuravam nas florestas a lendária flor de samambaia que abria somente nessa noite do ano e devia trazer muita felicidade e prosperidade.
Essa era também a noite de ler a sorte de diversas plantas colhidas no mais completo silêncio.
A igreja não mediu esforços para transferir estas festas para a noite de São João, de 23 para 24 de junho, tirando assim o seu caráter pagão.

JMJ Cracovia 2016

Ontem (17/06), as 20h  no Colegio Santo Americo, acontesceu o primeiro encontro dedicado aos preparativas para JMJ Cracovia 2016. 

Aut of Ashes

Dia 8 de junho no anfiteatro do Departamento de Historia da USP, foi apresentado filme documentario, Aut of Ashes - Warsaw Story, com cnvidado especial o arquiteto Mark Krawczynski 

 

Sub-categorias