Fim de II Guerra Mundial

A 70 anos....8 de Maio 1945

No dia 7 de maio, às 2h40 da madrugada, o ato de capitulação incondicional da Alemanha foi assinado na presença do general americano Walter Bedell-Smith, do general soviético Ivan Susloparov e do general francês François Sevez.

Segundo o acordo, os combates deveriam cessar precisamente às 23h01 do dia 8 de maio. Mas a notícia da assinatura da rendição correu o mundo já na manhã do dia 8, o que obrigou os chefes de três dos quatros países aliados – Harry Truman, nos Estados Unidos; Winston Churchill, no Reino Unido; e Charles de Gaulle, na França – a anunciar oficialmente o fim dos enfrentamentos às 15 horas. A partir de então, o dia 8 de maio se tornou a data-símbolo da vitória sobre a Alemanha nazista.

A cerimônia de assinatura da capitulação em Reims, no entanto, não foi suficiente para o líder do quarto país Aliado, a União Soviética. Joseph Stalin queria que a rendição incondicional fosse assinada no coração do Terceiro Reich: Berlim. Uma nova reunião foi então organizada no subúrbio da cidade alemã, ocupada na época pelo exército soviético.

O encontro começou na noite do dia 8 de maio e terminou precisamente aos 28 minutos do dia 9. É por isso que a União Soviética, e atualmente a Rússia, celebrava o aniversário da capitulação alemã um dia depois que a maioria dos países europeus.

a 75 anos..

KATYN

Massacre de Katyn (em polonês/polaco: zbrodnia katyńska; em russo: Катынский расстрел), também conhecido como Massacre da Floresta de Katyn, foi uma execução em massa ocorrida durante a Segunda Guerra Mundial contra oficiais poloneses prisioneiros de guerra, policiais e cidadãos comuns acusados de espionagem e subversão pelo Comissariado do Povo para Assuntos Internos (NKVD), a polícia secreta soviética, comandada por Lavrentiy Beria, entre abril e maio de 1940, após a rendição da Polônia à Alemanha Nazista. Através de um pedido oficial de Beria, datado de 5 de março de 1940, o líder soviético Josef Stalin e quatro membros do Politburo aprovaram o genocídio. O número de vítimas é calculado em cerca de 22 000, sendo 21 768 o número mínimo identificado.1

As vítimas foram executadas na floresta de Katyn, na Rússia, em prisões em Kalinin e Kharkov e em outros lugares próximos. Do total de mortos, cerca de 8 mil eram militares prisioneiros de guerra, outros 6 mil eram policiais e o restante dividido entre civis integrantes da intelectualidade polonesa - professores, artistas, pesquisadores, historiadores, etc - presos sob a acusação de serem sabotadores, espiões, latifundiários, donos de fábricas, advogados, funcionários públicos perigosos e padres.

A 5 anos...

A 5 anos...

O presidente da Polônia, Lech Kaczynski, a mulher dele, o presidente do Banco Central, o comandante militar e diversas autoridades polonesas morreram no acidente que aconteceu na manhã de 10 de abril de 2010, em Smolensk, no oeste da Rússsia. Todos os 88 passageiros e 8 membros da tripulação morreram....

 

fonte  internet

Karol Wojtyla

10 anos da morte de Karol Wojtyla, São João Paulo II 

Plantão consular

Proximo plantão consular dia 7 de abril em São Paulo, 

Durante os meses seguintes, mais provavelmente a partir de Agosto, teremos mais plantões, dependendo da procura.

Pedimos para que as pessoas interessadas manifestem seu interesse em atendimento enviando uma mensagem por e-mail   O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  . Por favor, informar a cidade, os nomes completos e as datas de nascimento de todos os interessados da familia. Assim que tivermos a próxima data e local determinados, entraremos em contato individualmente, para combinar os detalhes do atendimento.

Eleições na Polonia

Polonia - Comissão Estadual Eleitoral registrou hoje três candidatos a presidente.

Bronislaw Komorowski buscando a reeleição, o candidato sob a bandeira do partido KORWiN Janusz Korwin-Mikke e candidato do  PSL Adam Jarubas.

As eleições serão realizadas em 10 de maio; se nenhum candidato obtiver mais de metade dos votos validamente expressos, segundo turno das eleições será em 24 de maio. 

    

fonte : internet

Arte de "Pisanki"

“Pisanki”

Arte com ovos...

Tradicionalmente, os ovos são elaborados durante a última semana da Quaresma, na semana da Páscoa, para serem abençoados no Sábado de Aleluia, ocasião em que ocorre a Benção dos Alimentos, "Swieconka" Na Polônia, o ovo é um dos alimentos tradicionais na Páscoa e simboliza vida nova. Na decoração, os ovos mais utilizados são os ovos de galinha e de madeira, no entanto, podem ser utilizados ovos de outras aves como pato, ganso, codorna e avestruz. O mais antigo ovo de Páscoa polaco foi encontrado a partir do décimo século nas proximidades de Opole e Wroclaw.

Os ovos ornamentados são conhecidos sob um termo geral "pisanki", palavra derivada do verbo "pisac" que significa escrever. Considerados místicos, com poderes de cura,prosperidade e saúde, os ovos através de suas cores e desenhos simbolizam bons desejos para a vida de quem os recebe, como felicidade, amor e paz. Tradicionalmente, os ovos eram ornamentados com diversas figuras, cores e símbolos poloneses tradicionais, representando uma região da Polônia, seus costumes, sua cultura. Os desenhos eram bem variados, desde desenhos geométricos e florais, bem como os tradicionais da Páscoa. Atualmente, outros símbolos foram incorporados e, além de uma tradição pascal, passaram a ser ornamentados durante todo o ano.

fonte: internet

Mês das Mulheres (especial)

Há um século, uma jovem pesquisadora polonesa surpreendia a ciência com a descoberta da radiatividade. Marie Curie é, até hoje, a única mulher no seleto grupo de cientistas que ganharam dois prêmios Nobel.

Parece um conto de fadas. Maria Sklodowska – depois, Marie Curie – era uma menina pobre, de inteligência extraordinária, filha de um professor polonês de Física e Matemática. O pai foi infeliz nos negócios e levou a família à ruína. Marie e sua irmã, Bronia, foram obrigadas a trabalhar para viver, mas nunca desistiram do projeto de cursar uma faculdade. Só que não havia vagas para mulheres em cursos superiores de ciência na Polônia. Maria empregou-se como governanta, em Varsóvia, para sustentar os estudos de Medicina de Bronia em Paris. Depois, trocaram. A irmã, trabalhando na Polônia, sustentou o curso de Física de Maria na Sorbonne. Em Paris, vivia no limite da miséria. Passava a pão, manteiga e chá. Formou-se, em 1893, aos 26 anos, em primeiro lugar. Um ano depois formou-se também em Matemática, em segundo lugar na turma. Conheceu, então, Pierre Curie, um professor de 35 anos, de quem herdaria o nome. Casaram-se e foram trabalhar juntos no laboratório dele. A sorte lhe sorria.

Em 1896, pesquisando para o doutorado, interessou-se por um novo fenômeno, a emissão de raios pelos sais de urânio, descoberta naquele ano pelo físico Antoine Becquerel (1852-1908). Marie aprofundou as pesquisas e descobriu que a radiatividade, como ela mesma batizou, era uma propriedade dos átomos. Ou seja: compostos diferentes de urânio emitem a mesma quantidade de raios se tiverem a mesma quantidade do elemento radiativo. Sua maior descoberta veio em 1898, quando apresentou ao mundo dois novos elementos radiativos: o rádio e o polônio. Em 1903, tornou-se a primeira mulher na França a obter o título de doutor. No mesmo ano, ganhou o Prêmio Nobel de Física junto com o marido, Pierre, e Becquerel, pelos trabalhos sobre a radiatividade.

Em 1906, Pierre morreu tragicamente, atropelado por uma carruagem. Marie dedicou-se como nunca à ciência e às duas filhas – uma delas, Irène, ganharia o Nobel de Química em 1935. Em 1911, depois de se tornar a primeira mulher a lecionar na Sorbonne, Marie Curie ganhou o segundo Nobel, agora em Química, pela descoberta dos novos elementos. Tornou-se mundialmente famosa. “Ela foi a única pessoa a quem a glória não corrompeu”, disse Einstein.

fonte : internet

Mês das Mulheres

Especial Mês das Mulheres

Irena Sendler (em polonês: Irena Sendlerowa, nascida Krzyżanowska). Nasceu em 15 de fevereiro de 1910 na cidade de Otwock, Polônia e faleceu em 12 de maio de 2008, também conhecida como "O Anjo do Gueto de Varsóvia," foi uma ativista católica dos direitos humanos durante a Segunda Guerra Mundial, tendo contribuído para salvar mais de 2.500 vidas ao conseguir que várias famílias cristãs escondessem filhos de judeus no seio do seu lar e ao levar alimentos, roupas e medicamentos às pessoas barricadas no gueto, com risco da própria vida.

"A razão pela qual resgatei as crianças tem origem no meu lar, na minha infância. Fui educada na crença de que uma pessoa necessitada deve ser ajudada com o coração, sem importar a sua religião ou nacionalidade."

Primavera

Primavera na Polônia

Em poucos dias vai começar a primavera, uma estação cheia de vida e alegria. Com a chegada da primavera voltam à vida ativa muitos representantes da fauna e flora local, adormecidos durante o inverno.

Voltam as cores, Polônia começa a partir de Março a brilhar de novo. Algo que se reflete nas suas gentes. As temperaturas aqui começam outra vez a ser muito cômodas, entre 10 e 20 graus centígrados.

 

Sub-categorias